O Comandante Jorge Manuel Moreira Silva nasceu em Bissau a 11 de Setembro 1970. 

Tendo frequentado o Instituto Militar dos Pupilos do Exército durante oito anos, ingressou na Escola Naval em 1988. Tornou-se oficial de Marinha em 1993 e especializou-se em Comunicações em 1997. 

Efectuou comissões de embarque, como chefe de serviço, em vários navios, sobretudo em fragatas e corvetas, tendo ainda desempenhado as funções de Imediato da lancha hidrográfica “Auriga”. Participou na missão de resgate de cidadãos portugueses durante a guerra civil na Guiné-Bissau em 1998 e, em 2000, cumpriu uma comissão de seis meses em Timor-Leste, no conturbado período que se seguiu à ocupação indonésia daquele país. Em terra, foi formador na antiga Escola de Comunicações, Director da Estação Ibéria NATO de comunicações por satélite, oficial do Estado-Maior da Armada e chefe de departamento da Escola de Tecnologias Navais.
 
Entre 2009 e 2012, serviu no NATO Joint Force Command Naples, onde fez parte do estado-maior da operação UNIFIED PROTECTOR (Líbia), e de Janeiro de 2014 a Janeiro de 2015 esteve destacado em Nampula (Moçambique), na missão de cooperação técnico-militar portuguesa com aquele país lusófono. 

Foi promovido ao atual posto em 31 de Dezembro de 2010. 

Ao longo da sua carreira o Comandante Moreira Silva recebeu vários louvores, sendo condecorado com a Medalha de Mérito Militar de 2ª e 3ª Classes, a Cruz Naval de 2ª Classe, a Medalha de Prata de Comportamento Exemplar, a Medalha NATO referente à participação na intervenção militar na Líbia e medalhas comemorativas das comissões em Timor, Guiné e Moçambique. 

Entre outras habilitações, é Mestre em História Marítima, tem o Cambridge Certificate of Proficiency in English e o Certificato di Conoscenza della Lingua Italiana 5 (CELI 5) da Università per Stranieri di Perugia. É membro efectivo da classe de História da Academia de Marinha, sócio da Revista Militar e membro associado do Centro de Investigação Naval. 

Colaborador de várias revistas, entre as quais a Revista da Armada, os Anais do Clube Militar Naval e a Revista Militar, tem já publicados 6 livros (5 monografias e uma obra de ficção histórica) e mais de uma centena de artigos técnicos e cultuais.