O capitão-de-fragata António Manuel Gonçalves é o Comandante do NRP Sagres desde 7 de setembro de 2015 e o Chefe do Gabinete de Heráldica Naval desde 30 de janeiro de 2012. Nasceu em Lourenço Marques, Moçambique e entrou para a Escola Naval em 1986, tendo apresentado como memória de fim de curso a história da Fábrica Nacional de Cordoaria. Terminado o curso, esteve embarcado no NRP Sagres entre dezembro de 1991 e janeiro de 1993, tendo realizado uma viagem de oito meses, com participação na regata Colombo em 1992. Posteriormente, foi o navegador do Creoula entre janeiro de 1993 e setembro de 1996, onde efetuou um total de 36 viagens de treino de mar, com participação em três regatas internacionais: Weymouth/Corunha e Porto/St. Malo, em 1995, e Palma de Maiorca/Nápoles, em 1996. 

Especializou-se em Navegação, regressando ao navio-escola Sagres em outubro de 1997, onde exerceu o cargo de navegador até novembro de 2000, tendo participado na regata internacional Falmouth/Lisboa, em 1998, e na viagem comemorativa de “achamento” do Brasil, no ano 2000. Colocado na Escola Naval entre novembro de 2000 e dezembro de 2004, lecionou diferentes cadeiras de Navegação e História Naval, tendo frequentado o Curso Geral Naval de Guerra entre outubro de 2003 e fevereiro de 2004. 

Desempenhou funções na Divisão de Operações no Estado-Maior-General das Forças Armadas, entre dezembro de 2004 e agosto de 2009, participando nas reuniões e exercícios da Proliferation Security Initiative, Iniciativa 5+5 Defesa e Felino, este último no âmbito da CPLP. Entre agosto de 2009 e novembro de 2013 prestou serviço na Divisão de Recursos do Estado-Maior da Armada, tendo assumido em 2012, em regime de acumulação, a chefia do Gabinete de Heráldica Naval. Entre novembro de 2013 e setembro de 2015 esteve colocado na Direção de Pessoal, onde desempenhou o cargo de Chefe da Secção de Colocações. 

Paralelamente à carreira de oficial de Marinha, prosseguiu os estudos na área da História. Obteve a licenciatura em 2001 e o grau de mestre em História dos Descobrimentos e da Expansão Portuguesa em 2007, ambos pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, tendo apresentado a tese de mestrado intitulada O Livro de Marinharia de João de Lisboa e a Arte de Navegar no início do século XVI.

Leva mais de uma centena de artigos publicados na Revista da Armada, tendo igualmente espalhado a sua colaboração pelos Anais do Clube Militar Naval e pelas revistas Oceanos, Naval Forces e Tall Ships News. É autor dos livros Creoula – Navio de Treino de Mar (2003) Sagres – Construindo a Lenda (2008 e 2012), Sagres – Símbolo de Portugal (2014) e Creoula – Tradição e Juventude (2014), sendo um dos autores do Dicionário da Expansão Portuguesa, dirigido pelo Prof. Doutor Francisco Contente Domingues. É membro efetivo da Academia de Marinha, investigador do Centro de Investigação Naval e sócio agregado do Instituto Português de Heráldica. Conjuntamente com o Prof. Doutor Henrique Leitão, em 2009 foi comissário científico da exposição Registos do Céu: Astronomia em manuscritos da Torre do Tombo.