Esta linha manteve uma boa dinâmica. No ano de 2016 foram terminados com sucesso vários projetos nomeadamente o ICARUS que visa a utilização de veículos autónomos heterogéneos para busca e salvamento em cenários de catástrofe.

Tiveram continuidade cinco projetos e iniciaram cinco, nomeadamente: o Mission Planning - Tecnologia e metodologias para planeamento de missões de guerra de minas com veículos autónomos; SABUVIS - Swarm of Biomimetic Underwater Vehicles for Underwater ISR; Networked Ocean - "Networked ocean and air vehicles for communications and data collection in remote oceanic areas", redes de veículos autónomos heterogéneos; DeepFloat e SIDENAV-  desenvolvimento de uma solução de sistemas híbridos de lastro variável por forma a estender a gama de operações possíveis de serem realizadas em ambientes de elevadas pressões externas.

Esta é a linha financeiramente mais rentável do CINAV, gerando verbas que são usadas por todas as outras.

O trabalho desenvolvido para esta linha tem servido de base para algumas pós graduações de oficiais, nomeadamente o CTEN EN-AEL Monteiro Marques encontra-se a frequentar o Doutoramento  em Engenharia Eletrotécnica e Computadores – ramo controlo; e o 2TEN EN-AEL Pessanha Santos encontra-se a frequentar o Mestrado em Engenharia Eletrotécnica – ramo de automação e eletrónica industrial.

O coordenador desta linha de investigação é o Prof. Dr. Victor Lobo.