​​Os novos Engenheiros Navais iniciam a sua carreira como adjuntos dos chefes de departamento de propulsão e energia dos navios da Marinha e estão aptos a desempenhar funções de oficial de quarto, gestão de pessoal e gestão técnica do material.

A bordo, desenvolvem atividades associadas à condução e à manutenção dos sistemas e equipamentos que garantem a propulsão do navio, a sua autonomia em energia elétrica e ainda a prevenção e o combate a sinistros ou avarias.

Nas unidades em terra desenvolvem atividades ligadas à investigação, ao estudo, projeto, manutenção e reparação acompanhando a evolução tecnológica dos navios da Marinha.

 

Estrutura Curricular